Teatro do SESI SJC – Deolindo e Genoveva

deo

Ontem, entediado com o feriadão num dia frio e a ressaca de um resfriado, resolvi sair para uma volta na cidade.

As luzes do novo Teatro do SESI em São José dos Campos chamaram a atenção. Estacionei sem dificuldades, entrei no novo espaço admirando a arquitetura, feliz por ter a oportunidade de desfrutar desse belíssimo espaço tão próximo de casa, um privilégio que dá um orgulho danado. Coincidentemente havia começado a distribuição de ingressos e resolvi experimentar a atração do dia, Deolindo e Genoveva, da trupe Cia. Lúdica. Não demorou para o espaço encher, pessoas de todos os cantos começaram a aparecer, crianças, jovens e melhor idade, aguardando o início do espetáculo.

A sala bastante confortável, com ótimos recursos de som e luz, estalando de nova, impressiona. Logo as luzes acendem e começa a apresentação, uma trupe de artistas num misto de camelôs e fanfarra apresentam-se tendo como fio condutor a história de Deolindo e Genoveva, baseada no conto O Almirante de Machado de Assis.

Infelizmente não foi uma grande noite de teatro. O público mal reagiu, não entrou no jogo proposto e não soube aproveitar as oportunidades de interação. Por outro lado, os artistas também não pareceram desafiados a mudar essa situação, diante da indisposição resolveram continuar com o roteiro, sem criar um espetáculo. Os malabares caíram, os movimentos ficaram desarmoniosos, os clowns ficaram sem graça. Atrasos nas entradas de cena deixaram a apresentação sem ritmo. Os erros no texto, mal disfarçados, mostravam o tamanho da falta de concentração.

A música estava perfeita para um cochilo ou para um barzinho de dor de cotovelo, oposta da proposta visual. Não acho que foi mal executada, pior, simplesmente não combinava com a encenação, como se tocasse música fúnebre num aniversário infantil

Sou fã de teatro e fico triste por fazer esses comentários, mas não posso fugir da verdade, pela primeira vez saí de uma apresentação com a sensação de que seria melhor ter ficado em casa, pelo menos poderia ver algumas cenas de Tony Ramos e Fernanda Montenegro na novela. Mesmo assim, continuo acreditando que foi só uma noite infeliz e que numa nova apresentação, com artistas descansados e animados, com uma platéia envolvida, Deolindo e Genoveva seja bem melhor.

Mas há muito o que comemorar, o espaço está lá, funcionando, com uma programação extensa e, melhor, de graça, para oferecer cultura para o povo. Iniciativas como essa devem ser sempre aplaudidas de pé.

5 comentários:

camila disse...

Não foi um dia legal... A iniciativa é ótima e espero q melhore ,com isso todos nós sairemos ganhando..Cultura e diversão nunca são demais !!!!!

zenilda disse...

comecei a ler e já imaginava um fim diferente rsrsrsrs (eu e meus oculos cor de rosa)

Que pena que não foi bom, mas que bom mesmo que começou a funcionar...

Tô doida pra conhecer!

Anônimo disse...

É gente, uma pena, acho que ainda dei uma colorida. Melhor foi o comentário do meu filho: "Gostei (pausa) Um pouquinho (pausa) Mas só um pouquinho!!!" Mas importante é acompanhar a programação e não desanimar.

Pedro disse...

Engraçado, eu fui e vi o contrário. Ri muito, o público todo também. Até aplaudiu de pé no final.

ADRIANA disse...

ahhhhh que pena Luciano!
Achei que o program havia sido ótimo! Mas o importante é não desistir...
Quem sabe da proxima vez não é?
Um abração e um excelente domingo
Adriana